Desenvolvimento Android e iOS
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Desenvolvimento Android x iOS: 10 recomendações para o desenvolvimento produtivo

dti digital

dti digital

Um dos nossos colaboradores especializados!

Entre agosto de 2022 e junho de 2023, o mercado de aplicativos móveis experimentou um crescimento notável, projetando um aumento anual de 13,4% até 2030, alcançando um mercado estimado em US$ 187,58 bilhões. E, certamente, a tendência é que essa expansão continue exponencialmente nos próximos anos. 

Portanto, agora é a hora de explorar as oportunidades desse cenário. Neste artigo, abordaremos boas práticas para que você obtenha sucesso no desenvolvimento – tanto Android quanto iOS – nesse contexto competitivo. 

CTA - Guia Mobile Nativo x Nativo Híbrido

Quais são as melhores estratégias para desenvolvimentos Android e iOS? 

Em virtude dos bilhões de usuários em ambas as plataformas (Android e iOS), atender às demandas dos clientes e proporcionar experiências de usuário excepcionais é vital para qualquer produto mobile. No entanto, cada sistema operacional possui suas peculiaridades, de forma que uma abordagem produtiva é necessária para garantir um desenvolvimento eficiente e de alta qualidade.  

Diante disso, te apresentamos a seguir dez recomendações para orientar em sua jornada de criação de aplicativos para Android e iOS. Confira! 

 

Desenvolvimento Android x iOS: nossas 10 dicas! 

Pesquise as diferenças

Antes de iniciar o desenvolvimento, estude as especifidades de cada plataforma. Compreender as diretrizes de design, comportamentos do usuário e funcionalidades exclusivas de Android e iOS vai te ajudar a adaptar o aplicativo de forma mais eficiente.

Escolha das ferramentas

Selecionar as ferramentas certas é crucial para um fluxo de trabalho produtivo. Android Studio para Android e Xcode para iOS são as IDEs (Integrated Development Environments) recomendadas pelos respectivos sistemas operacionais.

Projeto responsivo

Garanta que o design do aplicativo seja responsivo, adaptando-se a diferentes tamanhos de tela e dispositivos, a fim de proporcionar uma experiência consistente em todas as plataformas. Visto que existem diversos tipos de smartphones, com diferentes telas e tamanhos, construir um app responsivo vai facilitar o uso correto de seu aplicativo.

Teste em dispositivos reais

Realize testes em dispositivos reais sempre que possível. Emuladores são úteis, mas testar em dispositivos reais permitirá identificar problemas específicos de hardware e performance.

Priorize a segurança

Ambas as plataformas valorizam a segurança dos usuários. Portanto, certifique-se de implementar medidas de segurança, como criptografia de dados e autenticação segura.

Otimize o desempenho

Um desempenho excelente é fator determinante na experiência do usuário. Sendo assim, 0timizar o código e evitar elementos pesados garantirá uma resposta rápida e fluida do aplicativo. Além disso, o tamanho do aplicativo influencia bastante quando o usuário instala um aplicativo.

Integração com plataformas nativas

Aproveite as funcionalidades nativas de cada plataforma para oferecer uma experiência mais rica ao usuário. Afinal, integrações com recursos como notificações push e sensores aprimoram a usabilidade do aplicativo. 

Recomendações de arquitetura

O uso de uma arquitetura específica pode depender do tamanho e complexidade do projeto, das preferências da equipe de desenvolvimento e de outros fatores. Dito isso, a Google recomenda utilizar o MVVM em suas aplicações. A Apple, por outro lado, não possui um direcionamento claro em suas documentações, mas você encontrará projetos com MVC, MVC-C, MVVM (que vem sendo utilizado nos apps com SwiftUI), VIPER, entre outras. 

Baseie-se nos padrões de design da Apple e Google

Siga as diretrizes de design oferecidas pela Apple e Google para criar interfaces consistentes e esteticamente agradáveis. Como resultado, os usuários vão se familiarizar mais rapidamente com o aplicativo, proporcionando uma experiência positiva.

Atualizações e suporte contínuo

Mantenha o aplicativo atualizado e forneça suporte contínuo para corrigir bugs e implementar melhorias, porque isso demonstra comprometimento com a satisfação dos usuários. 

 

Quais são as principais diferenças entre o desenvolvimento de apps iOS e Android? 

Apesar de, em essência, smartphones serem muito semelhantes, existem diferenças entre o desenvolvimento de apps para iOS e Android. Entre elas, podemos destacar: 

Linguagens de programação 

  • iOS: os aplicativos iOS são geralmente desenvolvidos usando a linguagem Swift ou, no caso aplicações legadas, o Objective-C. A Swift é a linguagem mais moderna, preferida e recomendada pela Apple para novos desenvolvimentos.
     
  • Android: aplicativos Android são desenvolvidos utilizando Java e, de uns anos para cá, grande parte dos novos desenvolvimentos é realizada utilizando Kotlin, que agora é a linguagem recomendada pela Google. 

Ambiente de desenvolvimento integrado (IDE) 

  • iOS: o ambiente de desenvolvimento oficial da Apple é o Xcode, disponível apenas para macOS. Aliás, ele oferece uma ampla gama de ferramentas e recursos para desenvolver aplicativos iOS.
     
  • Android: o Android Studio é a IDE oficial do Google para desenvolvimento de aplicativos Android. Baseado no IntelliJ IDEA, também é compatível com macOS, Windows e Linux. 

Design de interface 

  • iOS: a Apple possui diretrizes de design muito específicas, conhecidas como Human Interface Guidelines (HIG), que os desenvolvedores devem seguir a fim de criar uma experiência de usuário consistente e familiar para os usuários do iOS.
  • Android: o Google também oferece diretrizes de design chamadas Material Design, que fornecem orientações para criar interfaces de usuário esteticamente agradáveis e funcionais em aplicativos Android. 

Fragmentação de dispositivos 

  • iOS: a fragmentação de dispositivos é relativamente menor no ecossistema iOS. A Apple fabrica e controla seus próprios dispositivos (iPhones e iPads). Por isso, é mais fácil otimizar aplicativos para diferentes tamanhos de tela e versões do sistema operacional.
     
  • Android: o ecossistema Android é altamente fragmentado, com uma ampla variedade de fabricantes de dispositivos que executam diferentes versões do sistema operacional. Isso pode tornar o desenvolvimento mais complexo, visto que os aplicativos precisam ser testados em várias combinações de dispositivos e versões do Android. 

Publicação de aplicativos 

  • iOS: os aplicativos iOS são enviados à App Store, que possui um processo de revisão rigoroso. A aprovação do aplicativo pode levar alguns dias, e a Apple mantém controle rígido sobre os aplicativos disponíveis em sua loja. Dessa forma, isso vai de encontro com o valor cobrado para disponibilizar um aplicativo na App Store: 99 dólares anuais, na data da publicação deste artigo.
     
  • Android: os apps Android são enviados ao Google Play Store, que também possui um processo de revisão, mas geralmente é menos restritivo em comparação com a App Store. Por isso, permite que os aplicativos sejam publicados mais rapidamente. A taxa de publicação na Play Store é de 25 dólares (pagamento único). 

Monetização 

  • iOS: a base de usuários da Apple geralmente está disposta a gastar mais em aplicativos e compras dentro do aplicativo. Portanto, alguns desenvolvedores relatam uma maior receita média por usuário na plataforma iOS.
     
  • Android: embora haja um grande número de usuários Android em todo o mundo, a receita média por usuário tende a ser menor do que na plataforma iOS. Contudo, a ampla base de usuários pode compensar essa diferença para muitos aplicativos. 

 

Essas são algumas das principais diferenças no desenvolvimento de aplicativos iOS e Android. Certamente, ao iniciar um projeto, é importante considerar essas distinções e decidir qual plataforma é a mais adequada para o público-alvo e objetivos do aplicativo. E lembre-se: pode ser desejável desenvolver um aplicativo para ambas as plataformas, a fim de alcançar um público mais amplo. 

 

Afinal, qual a importância de desenvolvimentos Android e iOS eficazes? 

Nos últimos anos, o mercado de aplicativos móveis tem experimentado um crescimento notável, com projeções de aumento significativo até 2030. Diante disso, oferecer uma experiência de usuário excepcional, quer seja para Android, quer seja para iOS – além de, é claro, conhecer as diferenças entre o desenvolvimento de apps para cada plataforma – é imprescindível.  

A partir da aplicação das dicas que damos neste artigo, é possível desenvolver aplicativos de alta qualidade e conquistar uma base sólida de usuários satisfeitos em ambos os sistemas, impulsionando assim o sucesso no desenvolvimento mobile. Mas, vale ressaltar que as recomendações e práticas de desenvolvimento podem mudar com o tempo, e, nesse sentido, novas abordagens e padrões podem surgir.  

Por fim, é importante contar com uma equipe multidisciplinar que conheça bem essas tecnologias e que possa utilizá-las da melhor maneira possível. Dessa forma, você vai garantir que o seu produto digital esteja não somente na boca do povo, mas, sobretudo, na palma da mão dos usuários.

Recomendações para desenvolvimento mobile - CTA conversa comercial

Preencha seus dados para receber nossa newsletter!

Ficou com dúvidas?

contato@dtidigital.com.br
R. Antônio de Albuquerque, 330 – 14° andar
Savassi, Belo Horizonte – MG, 30112-010

Cuidado

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para analisar sua experiência no site e personalizar conteúdos e anúncios durante sua navegação. Ao navegar pelo site, você autoriza a DTI Digital a realizar tal monitoramento. Conheça nossa Política de Privacidade.

you are being redirected to a page in portuguese, do you want to continue?